terça-feira, 21 de outubro de 2008

Sabores do Bahia Gourmet 2008







Desde 1997 organizamos o backstage de um evento gastronômico, o Boa Mesa.

O Boa Mesa foi o precursor dos eventos gastronômicos no Brasil, criado pelo crítico paulista Josimar Melo.

Da formação original do evento só sobraram Victoria e eu, o backstage, a estrutura que organizamos para que os chefs dêem suas aulas e workshops.

Tantos passaram por lá, Bassoleil, Laurent, Trois Gros, Alex Atala, Cordon Bleu, ICIF, Alain Passard, Mari Hirata, Hubert Keller, François Payard, Edinho Engels, Carla Pernambuco, Francesco Carli, Fabrice Lenud, Patricia Wells, David Chang.... Uma lista enorme.

O evento já chegou a oferecer 3 aulas e 2 workshops ao mesmo tempo, sem contar com as degustações. Pequenos produtores já tiveram seu espaço; o trade de vinho floresceu, pessoas inesquecíveis deixaram sua marca, chefs firmaram suas carreiras. Muitas mudanças aconteceram na gastronomia e no Brasil de lá para cá.

Este mês inauguramos a primeira edição deste tipo de evento na Bahia, o Bahia Gourmet, de Edinho Engel e Lícia Fábio, em Salvador, ao velho e bom estilo do Boa Mesa.

A consultoria de Ana Paula Vitali fez jus aos seus anos de trabalho no Boa Mesa e conhecimento adquirido, que junto com a experiência dos colaboradores de Lícia – destaque especial para o arquiteto Fernando – e o carisma de Edinho fez deste evento um sopro de boas novas na gastronomia nacional.

Os chefs foram convidados a usar ingredientes locais e nós tivemos a oportunidade de conhecer e experimentar tantas riquezas da nossa terra. Teresa Paim nos levou para almoçar no Paraíso Tropical – nome corretíssimo para o pomar de 60 mil metros quadrados de Beto Pimentel. Beto que é agrônomo formado em Piracibaca nos brindou com uma caipirinha de pitanga recém tirada do pé e uma cozinha extremamente inventiva, fincada nas técnicas da cozinha baiana. Sua moqueca tinha mais frutas do que proteína. Estava uma gostosura! Tudo estava delicioso: arroz Nabucetê (quem conhece o Beto entende o nome), moqueca de Calapolvo, molho lambão com biribiri, farofa de dendê (farinha baiana é de dar vontade de viver lá, e dendê... um capítulo à parte a ser explicado pela Teresa Paim)

E vocês conhecem biribiri (fruta ácida que Beto usa no lugar de limão em algumas receitas), pitanga negra (a cereja do Nordeste), maturi (castanha de caju verde) ou umbu-cajá? Nham-nham... Estou pronta para voltar para a Bahia e ser guiada pelos meus novos amigos em explorações brasileiras de dar orgulho e suscitar paixões gastronômicas.

Flávio Federico, Chef pâtissier e proprietário do Sódoces www.sodoces.com.br , concorda comigo, cabe aos brasileiros conhecerem e explorarem mais os ingredientes da nossa terra.

Não se esqueçam, em Salvador não deixem de ir ao Amado www.amadobahia.com.br (entrem no site e comecem a apreciar as gostosuras by Edinho e a beleza natural do local); de almoçar no Paraíso Tropical (se estiver muito cheio voltem outro dia, o bom mesmo é desfrutar as maravilhas deste sítio guiado pelo dono e chef Beto Pimentel) e a gastronomia franco baiana de Marc Le Dantec.

Eu fiquei me devendo ir ao Mistura Fina e ao Terreiro Bahia, mas certamente há muitos outros deliciosos programas gastronômicos em Salvador. Deixo para vocês a tarefa de nos informar.


Restaurante Amado

Av. Lafayete Coutinho, 660, Comércio, Salvador, Bahia

tel. (71) 3322-3520
www.amadobahia.com.br

Paraíso Tropical (Rinha do Cabula)
Rua Edgard Loureiro, 98-B, Resgate-Cabula, Salvador, Bahia,
tel. (71) 3384-7464. Diariamente: 12h/23h

Restaurante Marc Le Dantec

Av. Oceânica, 3001, Ondina, Salvador, Bahia

tel. (71) 3331-3854


Restaurante Mistura Fina

Rua Professor Souza Brito, 41, Itapuã, Salvador, Bahia

tel. 3375-2623. Seg. a qui. 12h/0h; sex. e Sab. 12h/1h; e dom. 12h/23h

Restaurante Terreiro Bahia

Rua do Linguado, s/nº, Mata de São João, Bahia

Tel.(71) 3676-1754

3 comentários:

Victoria Montagu disse...

é isso aí! O Brasil é grande, seus sabores infinitos, cabe a nós brasileiros a missão de valorizar e divulgar o que é nosso.
Mandou bem querida!!!
bks
Victoria

Luciana disse...

Ciça,

morei por 7 anos em SSa, e uma das melhores recordações que tenho de lá são meus almoços no Paraíso Tropical. É realmente uma MA RA VI LHA. Nossa, tô "aguando" só de lembrar da moqueca de siri mole!
Outro restaurante muito bom, que vale a pena, é o internacional Maria Mara Mouro, no Pelourinho!
Fica minha dica.
Sou fã da sua cozinha!
Abs, Luciana Daudt

Cynthia Magnani disse...

Oi Ciça,

Sou repórter do site Bolsa de Mulher (www.bolsademulher.com) e estou escrevendo duas matérias sobre as "comilanças" de fim de ano. Gostaria de saber se pode me ajudar nas pautas, que são:

Ceias light, vegetariana e tropical: Sugestão de cardápio para fazer estes três tipos de ceias. A tropical é uma bem Brasil, com produtos 100% nacionais.

Desintoxicando: Passam as festas de fim de ano mas os quilos extras e a intoxicação por alimentos pesados ficam no organismo. Quais pratos podem nos ajudar a começar o ano com mais saúde e disposição?

Gostaria muito de contar com a sua ajuda, enviando as respostas até o dia 11 para o e-mail cynthia_magnani@yahoo.com.br.

Grata

Cynthia Magnani